As Terríveis Denúncias de John Lear

Oficial de alta patente da aviação civil (major, parasermos mais exatos), Lear que já pilotou mais de 160 tipos de aeronaves, através de 50 países, é o único piloto a obter o Certificado Pleno da FAA -Federal Aviation Administration-, o qual lhe permite comandar qualquer aeronave nos Estados Unidos da América.

John Lear

John Lear

Além disso, participou de várias missões através do mundo, a serviço da CIA e demais agências governamentais americanas. Foi candidato a senador pelo Estado de Nevada e vem a ser filho de William P. Lear – idealizador dos tão conhecidos Lear Jets, do equipamento stéreo de oito trilhas e também fundador- presidente da Lear Siegler Corporation.

Portanto, outro que certamente não deve estar brincando com assuntos de tamanha gravidade!

Lear, através dos seus contatos, e à semelhança de Milton Cooper, também ficou indignado com as coisas que teve ao seu alcance e que também ouvia dos confiáveis informantes que consigo conviviam. Em 29 de dezembro de 1987, distribuiu para toda a imprensa dos EUA um release contendo coisas simplesmente estonteantes:

Começando pela política de ocultação que vinha sendo mantida pelo Governo Norte-Americano, denunciou aquilo que definiu como “a horrível verdade”, também relacionada à atividade alienígena aqui no nosso planeta. Suas revelações davam conta que em 1939 o general James H. Doolittle fora à Suiça inspecionar um Disco Voador que caíra em Spitzbergen, fato que foi abafado por ordens diretas do então presidente da república Harry Truman.

Durante a década de 40 ocorreram diversos acidentes com OVNI, os quais chocaram-se contra o solo precisamente em Roswell, Novo México, Aztec e Laredo. Em 1947 o presidente criou um grupo conhecido como MJ-12 (ou Majestic-12), formado por altas autoridades militares e científicas, órgão que -segundo ele- ainda existiria através das manobras de perpetuação promovidas por parte dos seus sucessores!

O Governo Americano ficara em situação bastante difícil e delicada, uma vez que detinha o poderio econômico e também militar de todo o planeta. Esbanjava tecnologia através do domínio de artefatos nucleares, dos vôos supersônicos e estava em plena guerra-fria com a URSS. Dessa maneira, os recolhimentos dos cadáveres que foram efetuados nos interiores daquelas naves acidentadas -criaturas com enormes olhos, peles de répteis e dedos pontiagudos, as quais denotavam ser possuidoras de uma tecnologia superior à nossa, talvez por milhões de anos- causava um verdadeiro embaraço àquelas autoridades que logo optaram pela política de acobertamento com o conseqüente transporte sigiloso dos discos acidentados para a guarda de bases super-secretas, nas quais somente era permitido o acesso do pessoal autorizado do MJ-12.

Em 30 de abril de 1964, o primeiro contato entre alienígenas e o Governo Americano se deu na Base Aérea de Holloman, da USAF, quando exatamente três naves aterrissaram e os seus tripulantes se encontraram com oficiais dos serviços de inteligência. Durante o período de 1969 a 1971, os representantes credenciados do Governo Americano negociaram com essas criaturas -denominadas EBE´s, ou Entidades Biológicas Extraterrestres. O “negócio” consistia no fornecimento de tecnologia alienígena em troca da permissão para seqüestros de pessoas e animais, com o propósito de meramente monitorar o desenvolvimento da nossa civilização”. Porém, com o decorrer do tempo e o desenrolar dos acontecimentos, os verdadeiros e sobretudo sinistros propósitos dessas criaturas provaram ser:

1 – Inserções de dispositivos esféricos, com cerca de 3 mm, através das cavidades nasais até os cérebros dos abduzidos. esses dispositivos são utilizados para monitoramento biológico, rastreamento e controle desses abduzidos.

2 – Implementação de sugestão pós-hipnótica para levar a cabo uma específica atividade durante um específico período de tempo, cuja atuação decorrerá em um período de 2 a 3 anos.

3 – EXTERMÍNIO de certas pessoas as quais possam servir como fontes vivas de matérias biológicas
ou substâncias.

4 – EXTERMÍNIO de indivíduos que possam representar uma ameaça para a continuação das suas
atividades.

5 – Efetuar experimentos de engenharia genética.

6 – Engravidamento de fêmeas humanas e posterior interrupção da gravidez, para assegurar crianças obtidas pelo cruzamento de raças.

Segundo ainda Lear, o Governo Americano não teria a princípio suspeitado das verdadeiras intenções dos alienígenas, tanto que estipulara mediante as condições do tal acordo que lhe fossem submetidos, de tempos em tempos, dados sobre os cidadãos abduzidos. Os alienígenas (abramos um parêntese para ressaltar que essas revelações foram obtidas por John Lear através das suas próprias atividades, dos exames em documentos oficiais ultra-secretos e também daquelas transmitidas por informantes confidenciais da CIA e do PRÓPRIO GOVERNO), seriam dotados de uma desordem genética nos seus sistemas digestivos, causada ao que parece por algum tipo de acidente ou guerra nuclear, ocorrido no seu mundo de origem. Justamente por esse motivo, necessitariam das enzimas e secreções hormonais extraídas dos humanos e dos animais.

Algo que tem bastante lógica pois, muito embora poucas pessoas saibam, o gado e o seres humanos são geneticamente similares. Tanto que, lembra Lear, em caso de um grave desastre nacional o sangue do gado poderia alternativamente ser utilizado para transfusões em humanos! Daí a mistura que essas criaturas fariam com o PERÓXIDO DE HIDROGÊNIO para obterem as soluções vitais às suas sobrevivências.

Por outro lado, a grande onda de mutilações em rebanhos verificada nos EUA durante o período de 1973 a 1983 (dez anos!), tem a sua explicação na necessidade de alimentação dessas criaturas.

Essas milhares de mutilações que verdadeiramente apavoraram os fazendeiros e também as autoridades policiais, eram representadas pelos encontros das carcaças dos animais sem qualquer gotas de sangue. Incluíam invariavelmente as retiradas dos órgãos genitais, das regiões retais, dos olhos, línguas e gargantas, mediante técnicas cirúrgicas que foram definidas pelos veterinários como de “altíssima precisão”, pois as análises efetuadas comprovavam que as incisões foram efetuadas através de um instrumento tão desconhecido quanto preciso, que incrivelmente praticava os cortes ENTRE AS CÉLULAS, sem contudo danificá-las!

A primeira vítima humana que causou o alerta entre os representantes do Governo Americano foi precisamente um militar, o sargento Jonathan P. Louette, atacado em plena área de testes de mísseis em White Sands, em 1956. Um major foi testemunha do seu seqüestro, efetuado por um objeto em forma de disco, às 3:00 horas quando trabalhavam no recolhimento de destroços de mísseis. Três dias depois, o corpo do sargento foi encontrado horrivelmente mutilado: os órgãos genitais removidos, região retal extirpada através de um objeto extrator que de um único e preciso golpe sacou até o cólon e também apresentado arrancamento total dos olhos. Como sempre, nenhuma gota de sangue no corpo. Os legistas constaram horrorizados que essas “operações cirúrgicas” tinham sido realizadas com a vítima AINDA VIVA!

E vejam só como as sinistras peças deste quebra-cabeças começam a se encaixar com extrema precisão: Lear prossegue afirmando que as partes extraídas dos corpos humanos são levadas pelos alienígenas para os seus laboratórios subterrâneos -existindo um deles perto de Dulce, Novo México. Os relatos confidencias aos quais teve acesso dizem que ali estão instalados vastos tanques nos quais, mediante imersão em um líquido de cor âmbar, são preservadas. isso coincide plenamente com os relatos de algumas pessoas que foram seqüestradas e tiveram a sorte de voltar vivas!

Para piorar as coisas, em 1979, sessenta e seis soldados de uma equipe especial e de elite do Exército Americano teriam sido dizimados ao tentarem atacar essas instalações subterrâneas, situadas em Dulce!

Continuando suas denúncias, Lear diz que em 1984 os membros do MJ-12 se aperceberam do engano que cometeram ao negociarem com os EBE´s. Promoveram então as filmagens de ENCONTROS IMEDIATOS DE TERCEIRO GRAU e de E.T., talvez com a finalidade de apresentar os intrusos como seres benevolentes e verdadeiros “irmãos espaciais”, muito embora soubessem que a verdade era exatamente a oposta.

Outros documentários sobre os OVNI teriam sido estimulados pelo MJ-12, até porque se tornava necessário “acostumar” e de certa forma moldar a mente do público -o qual, mais cedo ou mais tarde, viria a tomar conhecimento da cruel realidade.

Nesse ponto teria havido uma cisão entre os seus próprios membros: uns queriam, arrependidos, confessar a
verdade ao público, pedir o correspondente perdão e solicitar ajuda para combater os intrusos. A outra parte, maioria por sinal, argüiu que não havia meios para fazê-lo, já que a situação era insustentável e que além de tudo seria perigoso e inconveniente excitar as massas com a revelação da “horrível verdade”. Teriam então, em consenso, optado pela melhor e aparentemente mais viável solução:

Desenvolver armas que pudessem usar contra os EBE´s, mediante a adoção de um projeto que recebeu a sigla SDI – Strategic Defense Initiative, ou Iniciativa de Defesa Estratégica!

Fonte: OVNIs – Mistérios Desvelado a Incrível Verdade! Sérgio Russo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s