Horror Em São Paulo: O Cadáver Mutilado de Guarapiranga

– Minha conclusão pessoal, após dedicar-me a este caso por mais de um ano, é o resultado do conhecimento sobre o comportamento dos extraterrestres em várias décadas de pesquisa. Estes seres são cientistas, e é como cientistas que estão aqui, na Terra. Não vieram a passeio e não têm o menor interesse em confraternizar-se com o homem. Se algumas vêzes mostram-se gentis com suas cobaias, isso deve ocorrer com o intuito de conseguir maior cooperação nos seus intentos. Suas experiências não trazem boas conseqüências para aqueles que já estiveram nas suas mãos.

Essa é a abalizada opinião de Encarnación Zapata Garcia, uma espanhola radicada no Brasil, considerada um nome do primeiríssimo escalão da Ufologia e é, sem dúvida, uma das mais sérias e respeitadas pesquisadoras do fenômeno, inclusive com projeção e reconhecimento internacional.

Tivemos o imenso privilégio de desfrutar da sua amizade, quando a contatamos para obter a sua autorização para trazer a este livro uma dos mais horripilantes casos que se teve notícias em todo o mundo: o episódio do cadáver mutilado da Represa de Guarapiranga, em São Paulo!

Esse caso, arduamente pesquisado pela notável ufóloga, repercutiu como uma bomba em vários países do mundo e foi levado pela primeira vez ao conhecimento do público brasileiro pela conceituada Revista UFO, na sua edição de número 25.

Gentil e desinteressadamente, Encarnación concordou conosco que tal ocorrência, devido às suas características inusitadas e sobretudo apavorantes, devia ser divulgado ao máximo possível, por todos os meios necessários. Assim, numa especial deferência sua, aqui temos relatado em todos os detalhes, inclusive com uma dantesca prova fotográfica, os frutos do trabalho pioneiro e exaustivo que foi desenvolvido pela renomada pesquisadora.

Encarnación tomou conhecimento do encontro daquele cadáver, em um lugar ermo nas redondezas da Represa de Guarapiranga, através do médico Rubens Sérgio Góes o qual por sua vez soubera do fato por intermédio de um perito criminal do Estado de São Paulo.

O estado daquele cadáver era tão lastimável e surpreendente que deixou marcas nas lembranças dos peritos que exaustivamente o examinaram. Pois alguns deles, mesmo em décadas do exercício dessa espinhosa profissão, nunca tinham visto nada semelhante!

A pesquisadora teve acesso às fotos oficiais do caso e relata o calafrio que percorreu a sua espinha ao vê-las. não era para menos: aquela desditosa criatura humana apresentava as mesmas e indecifráveis “marcas” que têm sido encontradas em todas as partes do mundo, nos animais seqüestrados e mutilados pelos alienígenas que tripulam os OVNI! Só que nesse particular, as marcas das violentas torturas extrapolavam os limites da realidade… E no entanto eram bem reais! Obtendo posteriormente o auxílio de um promotor de justiça que acompanhara o intrigante caso, Encarnación chegou às mais recônditas profundezas do assunto:

Tratava-se, de acordo com os autos, do encontro de um cadáver de pessoa classificada como desconhecida, na data de 29 de setembro de 1988. O elemento, do sexo masculino, aparentava 40 anos de idade e estava seminu, trajando apenas uma cueca e apresentando deformações traumáticas por todo o corpo, não havendo entretanto sinais de violência!

Em razão de o corpo ter sido encontrado em lugar de difícil acesso, na margem oposta da Represa de Guarapiranga, fora solicitado o auxílio do Corpo de Bombeiros para as operações de resgate. A partir daí, o caso ficava ainda mais estranho:

O laudo pericial dos legistas, o qual acompanhava o processo, deve certamente ter causado maiores calafrios na
pesquisadora. O que ele descreve, pode ser efetivamente constatado através das fotografias aqui apresentadas e contém no seu texto exatamente aquilo que se segue (grifos nossos):

1 – Observação quanto ao rosto do cadáver no qual ocorreu remoção de extenso retalho de pele nas partes superiores e inferiores da porção mandibular. Tal extirpação se deu mediante o emprego de objetos cortantes;

2 – devido à flacidez do corpo, bem como sua perfeita conservação, os indícios comprovam óbito recente, descartando-se, portanto a hipótese de decomposição;

3 – ocorreram extirpações dos globos oculares, remoção parcial do pavilhão auricular esquerdo, com esvaziamento das partes moles e sinais de REAÇÃO VITAL; extirpação da língua; esvaziamento da cavidade oral, solfago e vários músculos;

4 – regiões axilares direita e esquerda apresentavam solução de continuidade CIRCULAR com diâmetro de 4
centímetros, margens uniformes e sinais de REAÇÃO VITAL e esvaziamento das partes moles. A vítima sofreu
ferimentos incisos superficiais e INFINITOS, produzidos por objeto cortante em toda a superfície anterior -face,
tórax (internamente), abdômen, membros superiores direito e esquerdo, membros inferiores direito e esquerdo. os músculos do peito estavam retos da sua inserção e soltos no subcutâneo;

5 – houve, também, extirpação da cicatriz umbilical e ENCONTROU-SE ORIFÍCIO CIRCULAR no local, com aproximadamente 3 cm. O Abdômen encontrava-se BASTANTE DEPRIMIDO, COMO UM CORPO SEM VÍSCERAS;

6 – encontrou-se uma INCISÃO ELÍPTICA com aproximadamente 3 X 1,5 cm, próxima à virilha esquerda da vítima. Houve também a remoção da bolsa escrotal; 7 – remoção do orifício anal, com ampla incisão de aproximadamente 15 X 8 cm. Em os pés, entre o segundo e terceiro dedos, havia uma PERFURAÇÃO de 2 cm;

8 – a vítima sofreu ESVAZIAMENTO da região cervical, do tórax, regiões axilares direita e esquerda, ABDÔMEN, pequena bacia, virilha, etc, com REMOÇÃO DAS PARTES MOLES, remoção da musculatura intercostal a nível do segundo, terceiro, quarto e quinto espaços intercostais esquerdos. Na cavidade abdominal e pequena bacia, HAVIA AUSÊNCIA DE ÓRGÃOS COM REMOÇÃO DE TODAS AS VÍSCERAS ABDOMINAIS, evidenciando ARRANCAMENTO DE ÓRGÃOS COM REAÇÃO VITAL.

Indo ainda mais longe, a pesquisadora procurou os registros da Equipe-F da Polícia de São Paulo, uma delegacia especializada em homicídios. Verificando uma correspondência trocada entre o seu delegado responsável e o diretor do Instituto Médico legal (IML), teve diante dos seus olhos precisamente isso (os grifos continuam nossos):

– Com referência ao laudo que reporta o exame necroscópico realizado no corpo da vítima, constata-se, dentro das perquirições médicas, a existência de HEDIONDO CRIME. Contudo, aflora a dúvida acerca da causa do exício, pois descreve a possibilidade de ter havido MANOBRA VAGOTÔNICA, e conforme consigna-se no referido laudo, VÍSCERAS FORAM RETIRADAS DO CORPO MEDIANTE ASPIRAÇÃO.

Assim, faz-se mister parecer médico sobre o tipo de morte mencionada e instrumentos utilizados:

1 – Pelas lesões observadas , QUE TIPO DE INSTRUMENTO PODERIA TER SIDO USADO PARA CAUSAR A MORTE? QUE TIPO DE INSTRUMENTO CAUSARIA A ASPIRAÇÃO REFERIDA?

2 – As manchas que circundam os ferimentos caracterizam REAÇÃO VITAL?

3 – Poderia ter ocorrido a ação de animais junto ao corpo?

4 – EXISTEM NOS REGISTROS DA MEDICINA LEGAL OCORRÊNCIAS SEMELHANTES? As respostas emanadas dos legistas a essas questões foram ainda mais surpreendentes e conclusivas:

1 – Deconhecemos máquinas com tal capacidade.

E quanto à pergunta número 4, ainda pior: – SIM EXISTEM VÁRIOS CASOS SEMELHANTES. (Na verdade, Encarnación apurou nada menos que DOZE casos anteriores, devidamente abafados!)

Por outro lado, uma manchas de estranha colorações nada convencionais, encontradas ao redor dos ferimentos, causaram dúvidas aos legistas. Aparentemente não sabiam do que se tratava!

O corpo não fora atacado, como ocorreria em circunstâncias normais, por predadores da natureza ou mesmo aves de rapina. Isso é algo que os pesquisadores sabem e igualmente voltou a ocorrer no cadáver de Guarapiranga: onde se encontraram cadáveres de animais mutilados pelos tripulantes dos OVNI, isso em todas as partes do mundo, aparentemente ficava ao redor dos locais uma espécie de energia tão desconhecida e misteriosa que até mesmo os vorazes urubus não ousavam se aproximar e, o detalhe mais revelador, jamais ocorreu a decomposição dos corpos!

Em complemento, os legistas constataram naquele cadáver os Sinais de Reação Vital o que, já sabemos, tornase um termo técnico muito brando para traduzir que a vítima fora torturada e literalmente sugada ainda VIVA, e conseqüentemente esboçara forte resistência à sua violenta morte!

Em face dessas evidências chocantes (laudos elaborados por profissionais altamente capacitados, bem como as fotografias que se seguirão), qualquer um que não sofra de idiotia grave poderá de imediato deduzir que estamos diante de uma anomalia. Uma anomalia extremamente grave e preocupante!

Mesmo assim houve quem tentasse desacreditar a brilhante e destemida pesquisadora. Até mesmo quem a ameaçasse, objetivando a interrupção da suas atividades ligadas ao caso! Não faltaram, como sempre, as hipótese mais absurdas, como por exemplo alguém que sugeriu “ratos” (isso mesmo, ratos!) como os responsáveis pelas impressionantes lesões encontradas naquele cadáver! Certamente uma espécie especial de roedores, altamente versada em anatomia humana e além de tudo profundamente conhecedora de avançadas técnicas cirúrgicas…

Para tornar esse mistério mais denso, Encarnación que quase conseguira a exumação do corpo, constatou espantada ao visitar o cemitério no qual o corpo fora enterrado sob a classificação de “pessoa desconhecida”, que alguém – supostamente da família- havia efetuado a sua remoção para proceder o enterro em outro local. Para sermos claros e diretos, alguém o levou dali!

Enfim, resta-nos a palavra unânime de todos os legistas e policiais que estiveram envolvidos com o apavorante episódio: por dezenas de anos de atividades, com experiência em todas as espécies de crimes, jamais viram algo semelhante. E, segundo bem classificou um deles, O que ocorreu com a vítima de Guarapiranga NÃO FOI COISA DESTE MUNDO!

AbductApenas uma das dezenas de horripilantes fotos do cadáver de Guarapiranga. Note-se a remoção de vastas extensões de pele, bem como a extirpação dos globos oculares. Aquilo que o laudo pericial define como “esvaziamento das partes moles”, significa que, através de um pequeno orifício perfeitamente visível na região do braço direito, carnes e músculos foram aspirados!

Outros orifícios semelhantes existiam no corpo, na virilha e na região torácica . Por intermédio deste último, todos os órgãos internos foram sugados. À semelhança de outros casos, quase não havia sequer uma gota de sangue no cadáver!

Fonte: OVNIs – Mistérios Desvelado a Incrível Verdade! Sérgio Russo

Anúncios

2 pensamentos sobre “Horror Em São Paulo: O Cadáver Mutilado de Guarapiranga

  1. infelizmente, não foi o primeiro caso em que um ser humano foi torturado por um extraterrestre (como o caso dos 9 montanhistas russos em Ioatlov). E o que mais me assusta, é que as pessoas não estão nem aí interessadas em saber o que realmente aconteceu, como se quisessem viver em um redoma de pura ilusão! A ignorância é uma bença nesse caso. Impressionante o caso de Guarapiranga, o dose é saber existem seres piores do que o pior ser humano.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s