H 2 O 2 !

Por durante mais de uma década, na qual os livros de nossa autoria vêm abordando as mais diversas nuances do insólito que nos cerca, temos incessantemente vasculhado os campos sempre muito promissores da Arqueologia Fantástica, da Parapsicologia e dos mais varados fenômenos sempre presentes no nosso dia-a-dia e, como não poderia deixar de ser, da Ufologia -sem qualquer sombra de dúvida o mais intrigante e espantoso de todos os mistérios que assolam a humanidade.

120px-Wasserstoffperoxid.svgSobejamente conhecidas pelos estudiosos e pesquisadores dessa nova e até muito promissora ciência, porém quase que totalmente ignoradas pelo grande público em geral, as denúncias que examinamos (formuladas desde algumas décadas por ex-militares e cientistas), se a princípio foram encaradas por alguns setores como meros exercícios de sensacionalismo ou tentativas de promoção pessoal, deverão obrigatoriamente ser encaradas com bastante atenção e seriedade, notadamente a partir do famoso Caso Guarapiranga!

Aliás, não poderia ser de outra forma. À luz dos atuais conhecimentos da Medicina-Legal não se pode efetivamente lidar com hipóteses ou suspeitas que venham a envolver matérias ou agentes “oficialmente” inexistentes. Mas seria mesmo assim? Obviamente, NÃO! sabemos (e as grandes potências também sabem) que os OVNI são uma realidade; aliás, uma cruel realidade!

Por todas as partes do mundo os cadáveres mutilados de animais e também de criaturas humanas começam a se multiplicar. Os registros da Ufologia estão repletos de coisas incrivelmente preocupantes. Até uma certa época, todos os pesquisadores mais lúcidos sabiam que isso estava de fato ocorrendo, porém optaram pelo silêncio. Por outro lado, a chocante verdade intimamente associada a esses escabrosos fatos poderia se tornar um vetor de pânico generalizado, se acaso devidamente divulgada.

Essa chocante verdade, é precisamente aquela que já sabemos e é, em síntese, a tônica deste livro:

Certa raça alienígena, a mesma que celebrou o famigerado acordo secreto com o Governo Americano, necessita, para a sua própria sobrevivência, do sangue, dois fluídos orgânicos e glandulares das criaturas humanas, com os quais se alimenta!

Pode parecer coisa de ficção científica, mas infelizmente as evidências demonstram que assim não é! Desde o famoso incidente de Roswell, os órgãos governamentais americanos sabem, através das autópsias realizadas nos corpos resgatados a partir dos destroços de alguns OVNI acidentados que os humanóides cinzentos são constituídos por uma estrutura orgânica semelhante à dos vegetais, absorvendo e excretando seus alimentos fluídicos através das suas peles escamosas -daí a classificação que lhes foi dada de REPTILIANOS.

As denúncias daquele que estiveram envolvidos com o assunto e ficaram justamente revoltados com tudo isso, são incrivelmente coincidentes nesse particular. Em princípio essas criaturas utilizavam-se de fluídos animais para fins de alimentação. Com o decorrer do tempo, contudo, “notaram” que as criaturas humanas eram, por assim dizer, mais “nutritivas” e completas para os seus propósitos. Os documentos secretos examinados, porém, iam muito mais longe, chegando mesmo a descrever o modo como “preparam”, ou produzem, os seus “alimentos: fluídos humanos e extratos de órgãos são devidamente processados e misturados pelos alienígenas com o PERÓXIDO DE HIDROGÊNIO, de forma a proporcionar maior poder de absorção, sendo armazenados em grandes tanques situados nas suas naves e também nas instalações subterrâneas, estabelecidas aqui mesmo na Terra!

Excessivamente fantástico? Talvez. Mas somos forço samente inclinados a dizer que não! Até porque casos e mais casos de mortes e mutilações estão ocorrendo em todo o mundo. Isso sem contar as milhões de pessoas que desaparecem misteriosamente, não deixando quaisquer vestígios – muitas delas inocentes crianças!

Assim sendo (e para calar de vez a boca dos detratores e daqueles que tentam “tapar a luz do sol com uma peneira”), fomos procurar a opinião abalizada de uma incontestável autoridade no assunto, um Médico-Legista que trabalhou por décadas no IML do Rio de Janeiro e conseqüentemente teve durante o exercício da sua árdua profissão as coisas mais estarrecedoras possíveis, pertinentes ao famigerado dia-a-dia de uma cidade grande e que, com toda a isenção e liberdade para expressar a sua opinião, examinou conosco a cópia do laudo número 645/88, do IML de São Paulo, bem como as suas horripilantes fotografias, relativamente ao Caso Guarapiranga:

Eis o resultado da nossa entrevista:

1 – Acaso durante o transcorrer de todos esses anos da sua atividade profissional, procedeu autópsia em alguma cadáver que apresentasse características semelhantes?

R – Absolutamente não!

2 – Você conhece algum tipo de instrumental cirúrgico, ou máquina, que através de um orifício de apenas 3 cm. de diâmetro seja capaz de aspirar totalmente os órgãos internos das cavidade abdominal e torácica?

R – Não. A técnica mais moderna conhecida, o máximo que se pode atingir, é a da lipoaspiração, ou seja, aspirar formações localizadas de gorduras, denominadas lipomas. Algo que possa aspirar inteiramente órgãos internos dessa forma decididamente não!

3 – À luz do laudo pericial datado de 3 de outubro de 1988, cuja cópia está neste momento nas sua mãos, bem como da fotografias anexadas, pode-se acreditar que ferimentos dessa natureza tenham sido produzidos por predadores da natureza?

R – Não. Nos anais da Medicina-Legal não constam quaisquer referências a tipos de predadores que atuem dessa forma.

4 – Que são Os chamados sinais de REAÇÃO VITAL e como se caracterizam?

R – Em um cadáver não existe circulação sangüínea.

Tanto no indivíduo vivo quanto no que está morrendo, existe uma micro-circulação. Graças a essa microcirculação, qualquer ferimento produzido deixa uma sinal característico, produzindo uma chamada Reação Vital que pode ser uma equimose ou ainda uma mancha avermelhada, dotada de tonalidade violácea, por força da reação capilar produzida. Essas manchas podem ser detectadas a olho nu ou, no caso de o legista ter dúvidas, ao microscópio quando então seria constatada ou não a vascularização capilar característica. Se acaso você produzir um ferimento em um cadáver não ocorreria essa vascularização, pois inexistiria nele a micro-circulação. Portanto, as evidências constatadas pelo legista, nesse caso, indicam claramente que as lesões foram produzidas com a vítima ainda viva.

5 – O que tecnicamente significa a menção aos “diversos ferimentos incisos superficiais e infinitos, produzidos por instrumento cortante”?

R – O termo “infinitos” poderia ter sido eventualmente utilizado pelo colega para significar um número incontável de ferimentos superficiais, produzidos por instrumento cortante.

6 – O laudo identifica “remoção com talhe em bisel do pavilhão auricular esquerdo, com esvaziamento de partes moles”. O que significa isso?

R – Significa que as remoções em questão foram efetuadas a partir de uma incisão praticada em sentido diagonal.

7 – Na sua opinião o susposto criminoso poderia ter sido algum ladrão de órgãos? Poderia justificar a resposta?

R – Mito difícil, pois os esvaziamentos das cavidades através de orifícios tão reduzidos, mesmos sendo possíveis, causariam total maceração das vísceras, tornado-as imprestáveis.

8 – O que mais chamou a sua atenção nas descrições técnicas contidas neste laudo?

R – Exatamente esses “esvaziamentos” através de processos desconhecidos.

R – A resposta a essa pergunta forçosamente implicaria em várias condicionantes, somente detectáveis através dos exames cadavérico e do local.

10 – Informações complementares diziam que o volume de sangue encontrado naquele cadáver não passava de 20 ml. Isso pode ser considerado normal nas circunstâncias em que se achava o corpo?

R – Poderia, em razão dos esvaziamentos das cavidades torácica e abdominal. O laudo inclusive se reporta aos esvaziamentos das orofaringe, faringe e laringe, denotando intensos traumatismos, igualmente capazes de provocar tal quadro.

11 – O laudo da autópsia estabelece a causa-mortis devida à forte hemorragia aguda em múltiplos traumatismos, com componente de ESTÍMULO VAGAL (Inibição Vagal). Qual o significado disso?

R – Trata-se de uma inibição do Sistema Simpático, o que conseqüentemente causa na sua contraparte uma hiperfunção vagal que leva à braquicardia (diminuição dos batimentos), culminando com a parada cardíaca.

12) Ex-agentes da CIA e demais órgãos de inteligência, bem como ex-militares e cientistas norte-americanos, os quais estiveram de certa forma diretamente ligados às atividades exercidas na Terra pelos tripulantes dos chamados Discos Voadores, denunciaram que as criaturas que os tripulam possuiriam um sistema digestivo atrofiado, promovendo a alimentação e também a excreção através das suas peles escamosas, do tipo semelhante ao encontrado nos nossos répteis. Esses denúncias, por sinal coincidentes, dizem que, em princípio, os órgãos e as secreções internas dos animais eram por elas recolhidos, tendo posteriormente optado pelos elementos encontrados nos seres humanos, daí a proveniência desses cadáveres. Para melhor absorção, esses fluídos e órgãos seriam processados através da mistura com o Peróxido de Hidrogênio nos seus laboratórios. Explique por favor se isso seria viável do ponto de vista técnico, ou à luz dos nosso atuais conhecimentos.

R – É realmente algo muito estranho e desconheço inteiramente as implicações, ou aplicações de tal técnica.

Como se depreende, o Caso Guarapiranga representa apenas e tão-somente a ponta visível de um imenso iceberg, denotando que a espécie humana está em real perigo. Em face desta e também de outras clamorosa evidências, somos forçados a conceder inteiro crédito às denúncias, sobretudo corajosas, formuladas por Milton William Cooper, Robert Lazar, Robert O. Dean, John Lear e muitos outros cientistas e ex-militares -os quais, colocando as suas próprias vidas em risco, ousaram desafiar o grande esquema de acobertamento e a bem montada conspiração que envolve até hoje o espinhoso problema.

9- Considera estranho o fato de o corpo não ter apresentado indícios de decomposição, como seria normal em circunstâncias semelhantes? O tempo finalmente nos demonstrou que esses homens, que sequer se conhecem pessoalmente, decididamente não estavam brincando ou promovendo qualquer espécie de pilhéria. Trata-se de algo muito sério e que, em última análise, diz respeito à própria sobrevivência da espécie humana neste planeta! assim sendo, nós, aqueles que nele habitam, estamos colocados na posição pouco confortadora de espectadores atônitos de certos acontecimentos verdadeiramente surpreendentes, os quais à nossa inteira revelia vêm se produzindo, de maneira que podemos considerar crescente.

Porém todo esse preâmbulo tornou-se necessário para que talvez pudéssemos responder a uma dúvida do Leitor: o que vem a ser realmente o PERÓXIDO DE HIDROGÊNIO, tantas vezes citado nestas páginas? Para aqueles que não sabem, a resposta é no entanto bastante simples e até surpreendente: sua sigla técnica é H2O2 ou, em outras palavras, a tão conhecida água oxigenada!

Intrigados com a sua insólita utilização por parte dos alienígenas, fomos procurar outro profissional em busca de uma explicação plausível. Obtivemos a melhor resposta por parte de um médico, Clínico-Geral, que após passar por amargas experiências e dificuldades na vida, desiludiu-se com as fraquezas inerentes à nossa chamada civilização e sabiamente afastou-se de toda essa loucura, passando a residir em Iguaba, localidade do litoral leste do Rio de Janeiro, onde se dedica à caridade, como verdadeiro espiritualista e amante da santidade da sua profissão, atendendo gratuitamente à população carente da região:

O dr. Hélio, chamemo-lo assim, apenas pelo primeiro nome já que é avesso a publicidades, também um grande interessado e estudioso da Ufologia, ouviu pacientemente (e também estarrecido) as nossas revelações e disse sem hesitações:

Todo organismo vivo, na medida em que o conhecemos, processa a sua alimentação através de pura combustão. No nosso corpo, por exemplo, tudo é combustão. Pelo que você me diz, acredito que essas criaturas devam quimicamente sintetizar algo semelhante ao Peróxido de Hidrogênio, ou água oxigenada, visando a facilitar a absorção dos elementos orgânicos adicionados a ele, de maneira a acelerar ou mesmo propiciar artificialmente nos seus metabolismos os processos de combustão.

Simplesmente brilhante a definição do estimado amigo!

Tudo fica bastante claro agora e a solução do enigma pode se resumir na palavra “Artificialmente”, já que desprovidas de aparelhos digestivos e com organismos de certa forma semelhantes aos vegetais, ou ainda insetos, essas criaturas encontraram em eficiente método não só de homogeneizar, sem qualquer ética diga-se de passagem, proteínas orgânicas humanas através do seu próprio elemento primordial nativo potencializado (o oxigênio!), bem como de utilizá-lo para processamentos metabólicos necessários à sua alimentação, suprindo assim as suas deficiências estruturais!

Algo que nossos eventuais astronautas, ou quaisquer outros seres racionais, igualmente fariam em caso de extrema necessidade, se acaso forçados a sobreviver em algum outro corpo celeste, distante e por isso mesmo bastante diversificado dos seus habitats naturais!

Fonte: OVNIs – Mistérios Desvelado a Incrível Verdade! Sérgio Russo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s