O Predador: Ou Quando A Ficção Se Aproxima Por Demais da Realidade!

O excelente filme de ficção O PREDADOR, estrelado pelo grandalhão Arnold Schwarzenneger, nos conta uma estória bem interessante, envolvendo o confronto entre uma equipe especial de resgate do Exército Americano e uma criatura saída do pesadelo mais incrível e apavorante:

Por determinação dos órgãos de inteligência e sob pretexto de penetrarem nas densa selvas da América do Sul para resgatar um helicóptero supostamente abatido, tendo no seu interior uma alta autoridade governamental dos EUA, aquele grupo de elite se depara com um festival de cadáveres esfolados e mutilados dos companheiros que os precederam em missões anteriores.

Ansiosos por vingança e pensando tratar-se de obras dos guerrilheiros que infestavam as selvas, os bem treinados homens do grupo de resgate travam contra eles ferozes batalhas. Mas o pior, aquilo que era a cruel realidade, ainda estava por vir:

Quem estava por trás dos assassinatos era na verdade uma criatura alienígena dotada de poderosas armas e com a incrível capacidade de formar ao redor de si uma espécie de camuflagem eletrônica que a tornava invisível, confundindo-a com o ambiente circundante….Assim como faz um camaleão!

Um a um os experientes e destemidos membros daquela equipe iam sendo violentamente atacados e mortos de maneira cruel, pois a criatura tratava-se de um representante de uma raça de seres espaciais que periodicamente vinham à Terra – e também a outros planetas habitados- para praticarem a caça e obter os seus troféus: crânios, peles, carcaças, etc. -exatamente assim como fazem os nossos desportistas caçadores!

Curiosamente, a repugnante criatura gostava de exercitar os seus dotes guerreiros e somente atacava aqueles que porventura estivessem armados. Era, verdadeiramente, um guerreiro que gostava de desafiar as suas presas!

Em suma, ela se aproveitava dos combates e das guerras, que por sinal aqui são até bem freqüentes, e na surdina e sem ser percebida, valia-se da confusão dos conflitos para praticar as suas atividades de caça, sem ser inteiramente detectada e (melhor ainda) com ambos os lados se culpando pelos massacres!

Atraída pelo calor dos combates a tal criatura, que por sinal possuía visão do tipo infravermelha, podia facilmente localizar as suas presas onde quer que elas estivessem, apenas pelas radiações emanadas dos seus corpos. Assim, tornava-se praticamente impossível fugir dela e das suas potentes armas, as quais disparavam raios mortais que dilaceravam corpos. Enfim, era mesmo como diz o subtítulo desse filme, estampado no cartucho do respectivo vídeo: Você não pode vê-lo….Mas ele sabe onde você está!

No fim das contas, com toda a equipo dizimada, o personagem representado pelo notável herói do cinema, Schwarzezeneger, consegue com que a criatura danifique a sua armadura de proteção eletrônica, e cobrindo o corpo com lama torna-se também invisível para o alienígena, que já não mais consegue detectar o calor através da sinistra visão rastreadora.

Segue-se o tradicional festival de pancadarias e através de um golpe de sorte, o soldado consegue ferir mortalmente a criatura espacial que, como último ato de vingança, faz detonar a partir de um controle atado às suas garras, uma poderosa explosão que destrói não somente a si própria, bem como grande extensão da floresta circundante e a própria nave com a qual aqui chegara. Certamente para não deixar provas da sua presença!

Excelente filme, logo seguido pela sua não menos excelente continuação (O PREDADOR II), dessa feita narrando a estória de uma outra dessas criaturas atacando nos centros urbanos, também caçando as suas vítimas de maneira invisível -agora entre os traficantes de drogas, policiais que os combatiam e a população civil, que no final das contas também se tornava vítima inocente da sua destruição feroz e implacável.

O Leitor certamente estará perguntando o porquê de exatamente estarmos fazendo referências a dois filmes de ficção em um livro como este, que somente aborda FATOS. Primeiramente, recordemos que muitas vezes, principalmente quando se trata de Ufologia, a realidade torna-se ainda muito mais estranha do que a própria ficção.

Em segundo lugar, tenhamos em mente que existe por trás de certos filmes (assim como Contatos Imediatos de Terceiro Grau, Os Invasores, “V”, Hangar 18 e etc) um, digamos, subliminar interesse que visa a lentamente aproximar da mentalidade do público algumas VERDADES que por certo seriam por demais apavorantes se devidamente divulgadas de maneira direta e que forçosamente tornar-se-iam vetores do pânico e do desespero, atingindo por conseguinte proporções incontroláveis.

Certo, mas ainda não respondemos à eventual pergunta do Leitor: afinal de contas, o que tem a ver um livro como este com a estória do filme O PREDADOR?

NADA, NADA MESMO… A não ser o fato, muito bem guardado por sinal pelos órgãos de inteligência dos diversos países do mundo que estiveram em confrontação bélica em épocas até bem recentes, e que dá conta das ocorrências de situações que com ela apresentam notáveis similaridades:

Segunda Guerra Mundial, Guerras do Camboja, Coréia, Vietnam…. Milhares de mortos e igualmente MILHARES DE DESAPARECIDOS em combates; coisa que todo mundo está cansado de saber.

Porém, o que quase ninguém sabe é que soldados norteamericanos e até mesmo seus oponentes, relataram nos seus registros de guerra DEZENAS de encontros com os chamados Objetos Voadores Não Identificados e as suas respectivas criaturas alienígenas, as quais, furtivamente, foram flagradas recolhendo nos campos de batalhas os despojos sanguinolentos e muitas vezes mutilados dos soldados mortos…!

Pic01Tal como no filme, sorrateiramente e sem
causar muito alarde, criaturas desconhecidas
que tripulam essas fantásticas máquinas
voadoras literalmente nos caçam!

Pic02A realidade mostra-se bem maior que o pior dos
pesadelos. Uma estranha espécie de predador, sempre
associada às previas aparições de objetos luminosos não
identificados no céu, continua há décadas agindo
sorrateiramente nos mais diversos países. Conhecida
como “Chupacabras” nos países de língua latina, essa
perigosa espécie vem atacando e matando rebanhos e
até criaturas humanas, sempre com a característica de
promover horríveis mutilações, acompanhadas da total
extração de órgãos internos, sangue e demais fluídos
corporais.

Tal como um predador INTELIGENTE, essa criatura literalmente executa as suas caçadas em lugares ermos e escassamente habitados, assim como nas regiões do interior, florestas, rios, lagos e igarapés, de modo obviamente a não despertar muito a atenção.

Aqui no Brasil (podemos afirmar com segurança!) alguns cadáveres humanos já foram encontrados e examinados por peritos que, perplexos, não conseguiram chagar a nenhuma conclusão, em face das estranhas características dos ferimentos. Isso sem contar as milhares de carcaças de animais que continuam a ser encontradas há mais de 30 anos, em diversos Estados da Federação.

Pode ser que a real imagem dessa criatura não seja bem essa, acima ilustrada e que representa o testemunho de algumas pessoas que já as viram em atividade. De qualquer elas estão utilizando o nosso planeta como um fértil campo de atividades para caçarem e se alimentarem… E nós, por conseguinte, somos as presas!

Fonte: OVNIs – Mistérios Desvelado a Incrível Verdade! Sérgio Russo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s