Tripulantes de OVNI capturados no Brasil

Não resta a menor dúvida que o nosso planeta tem constantemente recebido as visitas das mais estranhas criaturas, sempre associadas a essas espantosas máquinas voadoras que conhecemos como OVNI!

ET1Nessa disputa silenciosa pelos nossos céus e terras, travada por criaturas desconhecidas, não existem fronteiras ou barreiras e tampouco qualquer nação deste planeta que esteja isenta dessas investidas, por maior ou menor que seja. O Brasil, mais precisamente a cidade de Varginha, no Estado de Minas Gerais, foi palco de uma sucessão de ocorrências que atingiu repercussão internacional, terminando tudo (infelizmente e como sempre acontece) em uma lamentável “cortina de fumaça”.

No início da madrugada de 20 de janeiro de 1996, um casal de trabalhadores rurais de uma fazenda localizada no município próximo de Três Corações, foi despertado pelo alarido dos animais de criação, os quais debandavam pela propriedade tomados pelo mais absoluto pânico.

Olhamos para o céu e vimos um objeto cinza, com formato idêntico ao de um submarino, do tamanho de
um microônibus, sobrevoando o pasto lentamente, a cerca de cinco metros do solo. Ele deixava atrás de si uma esteira esbranquiçada, tal como fumaça, não tinha luzes e inexplicavelmente não fazia barulho!

Às 15:30 horas daquele mesmo sábado, bem distante dali, já na cidade de Varginha, três jovens moradoras percorriam uma trilha que cruzava um terreno baldio no centro da cidade quando, junto a um murro de uma oficina mecânica e em meio à vegetação rasteira, viram uma criatura que lhes gelou o sangue, descrita por uma delas da seguinte forma:

Estava agachada, com os braços compridos no meio das pernas. Vi primeiro seus olhos enormes e vermelhos. Não era bicho nem gente, era simplesmente uma coisa horrível; tinha três protuberâncias na cabeça, a pele marrom-avermelhada viscosa e parecia atordoada, sem fazer qualquer barulho.

Refeitas daquele enorme susto, as jovens trataram de escapulir dali o mais rapidamente possível, principalmente quando perceberam que a estranhas criatura as vira, movimentando levemente a sua enorme e desproporcional cabeça!

Havia, no entanto, mais daquelas criaturas na cidade! Antes desse avistamento, acionados por outro grupo de atônitos populares, soldados do corpo de bombeiros local foram convocados às 10:30 horas para efetuar um trabalho inusitado: simplesmente recolher uma estranha criatura, semelhante àquela que seria avistada algumas horas depois pelas moças, dessa feita nas imediações de um bosque –situado a cerca de três quarteirões.

Testemunhas oculares relataram que a criatura, sem esboçar qualquer tipo de reação, teria sido capturada e acondicionada em uma caixa de madeira, coberta por uma lona branca, tendo sido posteriormente transferida para um caminhão do Exército Brasileiro e levada diretamente para a ESA (Escola de Sargentos de Armas), localizada em Três Corações!

No dia seguinte, isto é, 21 de janeiro, as dezenas de estudiosos de Ufologia que acorreram ao local, apuraram que uma daquelas criaturas teria sido inclusive examinada por uma equipe médica no Hospital Regional de Varginha, sob severa vigilância militar, sendo posteriormente, já no silêncio da madrugada do dia 22, levada sob escolta para o Hospital Humanitas, o mais bem equipado da região. Por volta das 18:00 horas deste outro dia, a criatura, já morta e exalando intenso mau cheiro (segundo as testemunhas diretamente envolvidas no caso) teria sido transportada para a ESA através de um comboio militar fortemente armado!

Esse mesmo comboio teria partido da Escola Militar de Três Corações, já no dia 23 às 04:00 horas, em direção a Campinas, Estado de São Paulo, tomando a partir daí destino completamente ignorado. Chegou mesmo a haver especulações nos sentido que o cadáver fora confiscado por representantes militares norteamericanos que teriam se deslocado às pressas para o Brasil, tão logo notificados a respeito, levando-o sigilosamente para os EUA!

Autoridades credenciadas do Exército Brasileiro, bem como oficiais graduados do Corpo de Bombeiros e diretores de hospitais locais, negaram com veemência a veracidade desses fatos, em contraposição às contundentes afirmações das dezenas de testemunhas espalhadas pela cidade. E até mesmo – segundo afirmam o ufólogos que lá estavam presentes – dos militares que confirmaram tudo sem obviamente se identificarem, por temerem as conseqüentes sanções disciplinares!

Algum coisa realmente estranha deve ter acontecido em Varginha. Sete dias antes do avistamento da tal nave silenciosa na fazenda em Três Corações, precisamente em 13 de janeiro, um outro OVNI acintosamente realizava as suas evoluções por sobre a Vila Militar daquela cidade, durante exatamente uma hora!

Ouçamos uma das inúmeras testemunha:

Dava para ver nitidamente a cúpula da nave, com uma base retangular, repleta de pontos de luz, movimentando-se como se delimitasse um triângulo no céu!

Estranho? Sim, mas não é tudo! Principalmente pela denúncia feita pela mãe de duas das moças que tiveram o inusitado encontro de Terceiro Grau com a criatura no terreno baldio de Varginha:

Quatro homens estranhos na cidade, vestindo ternos, a procuraram em casa e se propuseram pagar, em dinheiro vivo, para que as suas filhas negassem publicamente aquilo que viram!

Corajosa e acertadamente aliás, recusando a repugnante oferta, pois segundo declarou à imprensa: “Não temos como esconder a verdade!”, a dona de casa de Varginha não estava sozinha na sua atitude:

Assinado pelos maiores expoentes da Ufologia brasileira, foi distribuído à imprensa, em maio de 1996, o seguinte manifesto:

Os Ufólogos brasileiros, abaixo representados pelos reconhecidos grupos de pesquisas a que pertencem, após mais de três meses de intensas investigações, bem como comparação de informações de diversas ordens, não têm a menor dúvida de que ocorreu em Varginha, nos dias 20 e imediatamente seguintes do mês de janeiro do corrente ano de 1996, uma verdadeira e complexa operação envolvendo autoridades militares e profissionais civis, que resultou na captura de criaturas não classificadas biologicamente, paracientificamente chamadas de EBE’s (Entidades Biológicas Extraterrestres), as quais foram mantidas sob observação médica e posteriormente retiradas da cidade. Este é um fato único no Brasil, cuja confirmação pode trazer inavaliáveis e incomensuráveis conhecimentos científicos, quiçá positivos impactos de ordem filosófica e cultural de proporções gigantescas. No entanto, é consenso entre os Ufólogos de todo o planeta de que existe claramente um processo mundial de acobertamento e desinformação de fatos desse tipo, sendo conhecidas as evidências inconfessáveis de tal procedimento. A Ufologia e estudos afins vêm lutando há mais de cinqüenta anos para que a informação real e o reconhecimento público de tais eventos aconteçam, pois o direito à verdade é uma das principais metas de toda a humanidade...”

Fonte: Insólito! Mistérios do Céu, da Terra, do Espaço e do Tempo – Sérgio Russo

Anúncios

2 pensamentos sobre “Tripulantes de OVNI capturados no Brasil

  1. Sergio Russo sou amigo e colega de turma do então Ten Alvarenga, que jurou não ter capturado nenhum ET. Acredito que houve uma manipulação de Ufólogos, com canhão à laser e utilização de fantasias, para chamar a atenção, da comunidade científica, para o Congresso que iria ocorrer em Varginha. Inclusive trouxe grande prejuízo para as duas meninas de pouco conhecimento, que sofreram moralmente, em um suposto contato visual. Não é por este caminho, que vamos atrair pessoas descrentes neste assunto. Até hoje não se tem nenhuma prova material. Se existissem, Jesus teria nos alertados que no planeta Terra seriamos visitado por eles

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s