No Projeto de Asteroides da NASA Surgiram Problemas

© SXC.hu

© SXC.hu

A “Iniciativa de Asteroides” da NASA teve dificuldades já na sua primeira fase. Entre os asteroides não se encontra nenhum adequado. Especialistas admitem que o projeto poderá ser revisto.

A essência da “Iniciativa”, que foi anunciada em abril, consiste no seguinte. Seleciona-se um pequeno corpo celeste pesando cerca de 500 toneladas, envia-se a este uma nave automática que deveria capturar o “troféu” com um “saco” especial e desviá-lo para uma órbita estável ao redor da Lua. E em 2021 para ele vai voar a nave espacial tripulada Orion. Os astronautas irão pousar na superfície do corpo celeste e tomar amostras.

Além do valor científico, este projeto deve dar experiência prática para uma expedição a Marte. O projeto está em conformidade com os planos estratégicos dos EUA no espaço, segundo os quais, os norte-americanos devem pousar num asteroide.

Tendo estudado os parâmetros de 10 mil objetos conhecidos, especialistas da NASA concluíram que nenhum deles é adequado para a “Iniciativa”. Eliminando da lista os corpos maiores, restam alguns candidatos potencialmente elegíveis. No entanto, eles ou passam longe da terra, ou com muita rapidez para poderem ser interceptados.

A “Iniciativa de Asteroides” era vulnerável desde o início, diz o editor da revista Notícias da Cosmonáutica Igor Afanasiev:

Astrônomos confirmaram que asteroides adequados existem no nosso sistema solar, mas eles não são visíveis através de telescópios modernos. Então, ou há que procurar por novos, ou sair desta situação de outra maneira. Pessoalmente, a minha opinião é que o próprio problema foi colocado um pouco artificialmente. Puxar o asteroide e desembarcar nele lembra o aforismose Maomé não vai à montanha, então vamos mover a montanha para ele“.”

A ideia de voar para um asteroide pertence a Barack Obama. Poderá o presidente, em princípio, “recuar” mantendo as aparências? Ao contrário de John F. Kennedy com sua epopeia lunar, Obama nunca fez o programa espacial um elemento central da sua política, lembra o diretor de desenvolvimento do conjunto de tecnologias espaciais no centro de inovação Skolkovo Dmitri Payson:

Obama não tem nada parecido. Eu não acho que ele de alguma forma “perderia a cara” se dissesse que na sequência de uma análise aprofundada, de interações com legisladores, de perguntas aos cientistas foram um pouco alteradas as prioridades. Eu não colocaria a questão tão pateticamente. Está decorrendo um trabalho normal para determinar as tarefas e os objetivos da política espacial. Nos Estados Unidos, a NASA não é a principal organização que define esta política. Um papel significativo nisto desempenham os legisladores e outras divisões da administração. Tão pouco descarto um rumo de acontecimentos em que os planos de asteroides serão completamente cancelados ou significativamente reduzidos e, em vez deles, os EUA se reorientarão para a Lua.”

Qual será a solução? A NASA vê duas opções. A primeira é tentar encontrar um objeto apropriado entre os que estão por descobrir. O número de corpos celestes que passam regularmente pela periferia da Terra pode chegar até meio milhão. Para discerni-los, é necessário um telescópio especial trabalhando fora da atmosfera da Terra. Está previsto lançar um tal dispositivo, o Sentinel, em 2017 para uma órbita que quase coincide com a órbita de Vênus.

Outra opção é de partir um pedaço de 100 toneladas de um grande asteroide e trabalhar com ele. Como e com que partir ainda não está claro, uma explosão regular vai dar imensos pequenos pedaços. Grandes asteroides têm outras vantagens também: eles são heterogêneos em sua estrutura, o que proporciona a oportunidade de colher amostras de diferentes partes do mesmo.

Segundo fontes da Voz da Rússia, atualmente o Congresso dos EUA continua debatendo sobre o financiamento no orçamento de 2014 da missão de captura de um asteroide. Os congressistas, muito provavelmente, sabem das dificuldades do projeto de asteroides. Mas o ele ser ou não cancelado, no final de contas, depende de lobistas da NASA e da esfera industrial.

Fonte: http://portuguese.ruvr.ru

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s