Cientistas Finalmente Encontram Elusivas Partículas Extrasolares

Cientistas-finalmente-encontram-elusivas-partículas-extraterrestresEm artigo postado no site Mistériosdomundo.com:

Durante décadas, os cientistas têm procurado por partículas fantasmas chamadas neutrinos vindas do espaço exterior, e agora eles finalmente as encontraram.

Usando o Observatório de Neutrinos IceCube, na Antártida, os pesquisadores descobriram a primeira evidência de neutrinos provenientes de fora do sistema solar desde 1987. Os resultados abrem a porta para uma nova era da astronomia que poderia revelar segredos dos fenômenos mais estranhos do universo.

É um grande avanço”, disse Uli Katz, físico de partículas da Universidade de Erlangen-Nuremberg, na Alemanha, que não estava envolvido com a pesquisa. “Eu acho que é uma das grandes descobertas da física de astro-partículas”.

No século passado, os cientistas ponderaram a fonte dos raios cósmicos, que contêm a energia de uma bala de rifle em um único núcleo atômico. Acredita-se que objetos como supernovas, buracos negros e explosões de raios gama produzem raios cósmicos, mas sua origem é difícil de detectar. Em vez disso, os cientistas procuram neutrinos – partículas subatômicas sem carga e com muito pouca massa – produzidas quando os raios cósmicos interagem com seus ambientes. Trilhões de neutrinos atravessem seu corpo a cada segundo, e apenas uma pequena fração deles interage com a matéria. [Tudo o que você precisa saber sobre os neutrinos]

O IceCube está localizado dentro de um quilômetro cúbico de gelo sob o pólo sul. O observatório é constituído por 5.160 módulos ópticos digitais suspensos a partir de 86 cordas, que detectam os minúsculos flashes de luz azul emitidos quando neutrinos interagem com moléculas no gelo, fenômeno conhecido como radiação Cherenkov. A maioria dos neutrinos detectados na Terra se originam na atmosfera da Terra ou do Sol.

Mas em abril de 2012, o IceCube detectou dois neutrinos com energia acima de 1 petaelectronvolt (PEV), os primeiros neutrinos definitivamente detectados de fora do sistema solar desde 1987, quando aconteceu uma supernova na Grande Nuvem de Magalhães. Os novos eventos, que os cientistas apelidaram de “Bert” e “Ernie”, são mais de 1 milhão de vezes mais energéticos do que os observados em 1987.

Análises mais aprofundadas revelaram 28 neutrinos de alta energia em dados do IceCube tomadas a partir de maio de 2010 até maio de 2012. Cada evento foi maior do que 30 teraelectronvolts (VET). O grupo apresentou os resultados preliminares no dia 15 de maio, e todos os resultados foram detalhados on-line ontem (21 de novembro) na revista Science.

Temos algumas evidências convincentes de que temos neutrinos provenientes de fora do sistema solar”, disse o co-autor Nathan Whitehorn, físico da Universidade de Wisconsin-Madison.

O número de eventos é demasiado pequeno para identificar a origem dos neutrinos, no entanto.

Nós ainda não temos um número de neutrinos suficiente para determinar sua origem”, disse Katz, que está liderando o projeto de um outro observatório de neutrinos chamado KM3net, que será construído sob o Mar Mediterrâneo.

Fonte: http://misteriosdomundo.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s